IMUNIDADE – Como aumentar a imunidade ?

“Que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento”.

Essa frase foi dita por Hipócrates (460 – 377 a. C.), o “pai da medicina” e reflete muito bem o importante papel da nossa alimentação como um dos mais relevantes fatores promotores de saúde.

Como você está cuidando do seu corpo? A quanto tempo você não fica doente ?

 Estar com a imunidade alta, não é somente  não ficar doente,  e sim em deixar seu corpo trabalhando em ordem, com equilíbrio hormonal,  regulação de neurotransmissores, e do metabolismo em geral . 

 O que fazer para aumentar a imunidade ?

01 – Melhore seu intestino 

  • Nosso intestino é responsável por 80 % sistema imunológico, por isso é importante estar funcionando adequadamente e com bactérias saudáveis
  • Aumente o consumo de fibras – frutas, verduras e alimentos integrais
  • Evite alimentos ácidos – refrigerante, açúcar refinado, excesso de carne vermelha, alimentos industrializados
  • Uso de pré e probiótico – biomassa de banana verde, keffir, kombuchá.

02 –  Controle do estresse e ansiedade 

O excesso de estresse eleva a quantidade de cortisol e deixa nosso corpo mais vulnerável a vírus e infecções.

03 – Inclua alimentos protetores alimentos que aumentam a imunidade

Sementes abóbora, girassol, chia, nozes em receitas e saladas, farelo de aveia nas receitas e com frutas. Para quem come, são ostras e carnes. 

Esse alimentos são ricos em zinco,  um mineral fundamental para a síntese de células imunológicas, agindo na defesa contra vírus, bactérias e fungos.

As células do sistema imune contêm enzimas que são dependentes do zinco para um funcionamento adequado, ou seja, sua deficiência provoca uma diminuição na produção das células de defesa do organismo. 

Além disso, o zinco é um potente antioxidante e antiinflamatório que dá suporte extra aos efeitos exercidos sobre o sistema imune.

acerola, limão, goiaba, cajú, kiwi, morango,  brócolis, couve, couve-flor, espinafre,  salsinha, e tomate. 

São alimentos ricos em Vitamina C, que atua estimulando o sistema imune agindo na reconstituição dos leucócitos e protegendo-o contra danos gerados pelos radicais livres liberados quando o corpo está combatendo infecções 

Aproveite para incluir no mínimo 3 alimentos fontes de vitamina C na sua alimentação diária e assim dar um up nas suas defesas naturais.

04 – Invista em protetores extras além dos alimentos 

Própolis puro verde

O própolis é derivado de uma substância que reveste a colméia da colméia, promovendo um efeito antisséptico e protetor, que inibe a proliferação de microorganismos indesejados. 

E suas propriedades benéficas se estendem à nós. 

É um excelente agente imunomodulador, uma vez que suas substâncias promovem maior ativação das células de defesa, ativando macrófagos e estimulando anticorpos.

Entre seus efeitos estão:

– Antibacteriano

– Antifúngico

– Anti-inflamatória

– Antioxidante

– Antitóxicos e antialérgicos

– Melhora da qualidade do sono

Seja em gotas ou em cápsulas, o ideal seria fazer uso da própolis diariamente em épocas de prevenção. Em torno de 20-30 gotas do extrato (em alcool é mais concentrado) em jejum (ou 2-3 cápsulas) ao acordar e logo antes de dormir.

Glutamina 

A glutamina atua no sistema imunológico, especialmente por ser indispensável para proliferação de células de alta divisão celular, tais como fibroblastos, células da mucosa intestinal e do sistema imunológico.

Além de servir de fonte energética para os leucócitos (células de defesa), a glutamina tem ainda um papel na síntese de glutationa (principal e mais potente antioxidante do organismo) e como fonte de energia para os enterócitos (células intestinais), impedindo a entrada de patógenos pelo intestino. 

As quantidades variam, mas geralmente giram em torno de 3 a 5g/dia, diluído em água, de preferência de estômago vazio (pela manhã ou ao deitar).

Vitamina D 

De forma natural através da exposição ao sol- 20 min diariamente são suficientes.  

As dosagens podem variar de acordo com a sua necessidade individual, mas, para prevenção geralmente começam em 2 mil UI/ dia.

05 – Esteja no seu peso corporal ideal

O excesso de gordura corporal, que é  o aumento do tecido adiposo,  promove a elevada produção de marcadores inflamatórios no organismo, como a adipocinas pró inflamatórias. 

Essas substâncias, atrapalham o trabalho do sistema de defesa do organismo, deixando   o corpo mais suscetível a uma série de doenças infecciosas. Deste modo, indivíduos obesos adoeçam com mais facilidade.

 Além das doenças infecciosas, pessoas com excesso de peso podem contrair doenças respiratórias com mais facilidade, como rinite, asma, sinusite e até apneia do sono.   

Isso ocorre devido ao  excesso de gordura da região cervical,  o  que dificulta a respiração. É uma situação que coloca um limite na expansão dos pulmões, por isso a entrada e saída de ar pode ficar comprometida.

Procure sempre um profissional de saúde qualificado para te ajudar com esse incômodo. 

Se Ame, Se Cuide

Dra. Giovana  De Lucca, Nutricionista Funcional  Especialista em Obesidade, Emagrecimento e Saúde pela Universidade Federal de São Paulo – Unifesp, Coaching Nutricional, capacitação em biofísica quântica e Medicina Tradicional Chinesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima